GERAL

5 de julho de 2013
Rally Transcatarina 2013: Desvendando as pluralidades de Santa Catarina

Dia 17 de julho será dada a largada para o Rally Transcatarina em Fraiburgo, SC

Em menos de duas semanas será dada a largada para o 5º Rally Transcatarina, e a ansiedade é grande para a estreia das novas cidades-sede e do que elas têm a oferecer

04 de julho de 2013 – Todos aguardam com expectativa para conhecer o novo percurso do Rally Transcatarina, principalmente porque cinco das sete cidades-sede são novatas na competição: Timbó Grande, Canoinhas, Mafra, Rio Negrinho e Guaramirim, SC. O certame acontecerá entre os dias 17 e 20 de julho, com largada de Fraiburgo e chegada em Balneário Camboriú, SC.

O trajeto de aproximadamente 800 quilômetros será percorrido em três dias, passando por três regiões distintas que levará os competidores da serra ao mar. “O rali é importante para o nosso Estado e para Canoinhas, pois mostra que temos estrutura suficiente para oferecer e contribuir para a realização de um evento deste porte. Além disso, ele é importante para a nossa divulgação nacional”, declarou o deputado estadual de Santa Catarina, Antônio Aguiar.

O roteiro passará por 21 cidades, privilegiando o Norte, o Meio Oeste e o Litoral de Santa Catarina. Colonizado por imigrantes europeus (portugueses, alemães, franceses, ucranianos, italianos, espanhóis, poloneses e, até mesmo, sírio libaneses), o Estado preserva uma rica multiplicidade cultural. E quem ganha com isso são os competidores, que acompanharão um pouco desses costumes.

De danças à culinária típicas, haverá muito a ser apresentado ou relembrado, como por exemplo, a dança Boi de Mamão, mais presente no litoral catarinene, que é parecida com o bumba-meu-boi, mas com encenação mais alegre. A Balainha é de origem portuguesa e também presente no litoral, os casais seguram um arco florido e fazem uma fila para que cada dupla passe o arco por cima e por baixo dos outros casais, além de outros passos que formam a coreografia. A Dança do Vilão também é portuguesa e foi adaptada pelos escravos. A coreografia consiste em movimentos de ataque e defesa, onde os dançarinos utilizam bastões de madeira. A dança é mais presente no Norte.

“Sempre apoiamos iniciativas que oportunizam as pessoas de outros locais a conhecerem nossa região. Para nós, canoinhenses, é motivo de alegria fazer parte da rota do Rally Transcatarina. Queremos que a caravana do evento se sinta em casa e aproveite a nossa infraestrutura hoteleira, hospitalidade e belezas naturais”, afirmou o prefeito de Canoinhas, Beto Faria. Durante a passagem pelo município, a Fundação Cultural Helmy Wendt Mayer realizará uma mostra do artesanato local.

Roteiro – 5º Rally Transcatarina

17 de julho – Prólogo em Fraiburgo
18 de julho – Fraiburgo – Timbó Grande – Canoinhas
19 de julho – Canoinhas – Mafra – Rio Negrinho
20 de julho – Rio Negrinho – Guaramirim – Balneário Camboriú

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação