DESTAQUES

3 de dezembro de 2018
Mundial de Kart: Time Brasil comemora o título do Nations Cup no Grand Finals

Karts embalados: próximo destino é a Itália

 

 

Delegação brasileira conquistou o título por equipes e se consolida entre os principais países que disputam a competição. Itália sediará competição em 2019

 

Na última semana, o Brasil foi o centro das atenções do automobilismo mundial ao sediar o Rotax Max Challenge Grand Finals, que é o maior campeonato mundial de kart. Mais de 50 países trouxeram suas delegações para o Circuito Paladino, localizado em Conde, na Paraíba, para disputarem os títulos das seis categorias e também para definir qual seria o melhor País na disputa por equipes. O Time Brasil conquistou, pela primeira vez, o Nations Cup, que premia a delegação que acumulou mais pontos durante a competição. Com o título, o Brasil confirmou a força e a tradição no automobilismo, deixando para trás países importantes como, Itália, Estados Unidos e França.

Foram 360 pilotos, em mais de sete dias de competições, divididos em seis categorias, com 55 países representados na pista, para definir quais seriam os melhores pilotos do Planeta em 2018. O Time Brasil foi representado por 22 pilotos. Na Micro Max, Murilo Vieira, Fabrício Rodriguez e João Pinheiro Filho foram os representantes. Na Mini Max, Vinícius Tessaro levou as cores do Brasil, enquanto Pedro Barroso, Nicolas Giaffone, Felipe Bartz e Arthur Gama disputaram a competição na Junior Max. Na Senior Max, o Brasil foi representado por Guilherme Peixoto, João Cunha, Giuliano Raucci e Chirstian Filter. Na DD2, os irmãos Rafael e Leonardo Reis se juntaram a Adilson Junior e Vinicius Kwong. A categoria com mais representantes brasileiros foi a DD2 Masters. Antonio Pizzonia, Fernando Guzzi, Michel Aboissa, Alexandre Trita e Luiz Antonio e Lucas Souza fizeram bonito ao representar as cores de nossa bandeira.

No desempenho individual, o Brasil teve dois representantes entre os dez melhores do mundo. João Pinheiro foi o oitavo colocado na Micro Max, enquanto Fernando Guzzi foi o sétimo na DD2 Masters. Outro número expressivo para a delegação foi a classificação de dez pilotos para as corridas finais. Assim como em uma Olimpíada, o RMC Grand Finals soma o desempenho das delegações e premia a melhor delas com o troféu Nations Cup. E, em 2018, o Brasil foi o vencedor, com o Time Austrália em segundo e o Time Polônia, em terceiro. “É uma satisfação muito grande vencer o Nations Cup. Somos a melhor equipe no RMC Grand Finals 2018 e isso nos enche de orgulho. Por todo o nosso histórico vitorioso no automobilismo, o Time Brasil está cada ano mais forte. O título individual ainda não veio, mas estamos no caminho e logo virá”, disse Wilton Santos Junior, da Mach5 Karting, representante da Rotax no Brasil e responsável pela delegação brasileira. “Somos a empresa que mais leva pilotos para correr no exterior na história do kartismo nacional. Já levamos mais de 100 competidores para o Grand Finals, com todas as despesas de pista pagas. O Grand Finals de 2018 ficará marcado para a história”, completou o diretor da Mach5 Karting.

Durante a cerimônia de encerramento, realizada no último sábado, em João Pessoa, a Rotax anunciou que em 2019 o RMC Grand Finals será disputado em Sarno, na Itália, em Outubro. “Já estamos preparando o calendário de 2019. Em breve divulgaremos onde serão disputadas as vagas do Time Brasil. Durante o campeonato, recebemos diversas ligações de pilotos de todo o Brasil querendo se informar mais sobre como participar das competições Rotax”, disse Wilton, que disponibilizou o e-mail sac@rotaxmax.com.br para os competidores que se interessarem em disputar o Rotax Max Challenge em 2019 no Brasil.

 

Redes Sociais
Facebook: www.facebook.com/RotaxMaxBrasil

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação