GERAL

2 de setembro de 2020
MotoGP: Equipes temem que KTM possa construir “super motor” para 2021

Confusão envolvendo o regulamento surgiu em uma reunião da Associação de Montadoras da categoria

A KTM e a Aprilia têm a permissão pelo regulamento da MotoGP de seguir o desenvolvimento de seus motores para 2021, algo que é proibido para as montadoras não-concessionais (Honda, Yamaha, Ducati e Suzuki). E os resultados recentes da montadora austríaca já levantam preocupações do rivais de que a KTM pode estar construindo um “super motor” para 2021.

A medida do congelamento dos motores havia sido tomada como parte do corte de gastos devido à pandemia, algo aceito por todas as montadoras. Porém, o Motorsport.com revelou na semana passada que a KTM poderá desenvolver seu motor para 2021, mesmo perdendo suas concessões com base nos resultados, as vitórias de Brad Binder e Miguel Oliveira.

Esse movimento, porém, deixou várias rivais furiosas. Uma fonte próxima ao Motorsport.com, que estava presente na reunião da Associação de Montadoras (MSMA) antes do GP da Estíria, explicou como foi o caso, quando a KTM recebeu a dispensa.

“Acreditamos que a KTM está preparando um super motor para 2021”, disse a fonte ao Motorsport.com. “Diferente do resto, eles vão poder mexer no motor sem limitações. Na verdade, eles podem fazer um novo se quiserem”.

O Motorsport.com apurou que a proposta da MSMA era de permitir que a KTM continuasse correndo com dois motores a mais do que o número atual. Com isso, ela teria nove no total, considerando um calendário de 20 provas em 2021, enquanto seus rivais teriam apenas sete, após levantar preocupações sobre a confiabilidade de sua unidade atual.

Sem uma posição unânime entre as seis montadoras, os executivos da Comissão de Grandes Prêmios interviram, citando o novo regulamento sobre partes homologadas – onde o motor e peças aerodinâmicas estão categorizadas.

“Qualquer montadora que tem concessão em 2020 e começa 2021 sem elas, estará sujeita aos regulamentos de homologação de seu motor no primeiro evento de 2021, onde essa especificação [a de 2021], deve ser apresentada ao Diretor Técnico”, determina o regulamento.

Isso criou muito ressentimentos com relação à KTM, com alguns bravos que, com essa vantagem, a KTM poderá desenvolver seu motor, enquanto as demais terão que usar as versões atuais até o final do próximo ano.

Fonte: Motorsport.com