DESTAQUES

5 de novembro de 2021
McLaren Racing entra na Extreme E; Emma Gilmour é a primeira piloto mulher de sua história

Leena Gade, engenheira de corrida da McLaren Extreme E, e Emma Gilmour

 

A McLaren Racing anunciou no dia 3 de novembro a neozelandesa Emma Gilmour como primeira mulher a competir pela equipe McLaren Extreme E em 2022. Na mesma data, aconteceu um evento com a mídia durante a COP 26 – Conferência sobre Mudança Climática da ONU em Glasgow, com a presença do Príncipe Charles. Emma fará dupla com o norte-americano Tanner Foust.

Um encontro realizado no Kelvingrove Museum, na mesma cidade, marcou a entrada da McLaren Racing na Extreme E e a exibição do design do McLaren MCL66-XE. O CEO da McLaren Racing, Zak Brown, a engenheira de corrida da McLaren para a Extreme E, Leena Gade, o renomado cientista climático professor Carlos Duarte e o designer gráfico da McLaren Extreme E, Vic Lee, estiveram presentes com Emma Gilmour no encontro com o Príncipe Charles.

Emma é conhecida por sua vasta experiência em rally, rallycross, rally cross-country e, mais recentemente, na temporada inaugural da Extreme E. Em 2016, tornou-se a primeira e única mulher a vencer um campeonato de rally na Nova Zelândia, além do “FIA Women in Motorsport” e da seleção de rally cross-country da “Qatar Motor and Motorcycle Federation (QMMF)” em 2015. Emma completa o time de pilotos da McLaren Extreme E para 2022 ao lado do norte-americano Tanner Foust.

O anúncio da mais nova piloto da McLaren, um momento histórico para a McLaren Racing, foi ainda mais emocionante pelo fato de Emma ser compatriota do fundador da equipe, Bruce McLaren – piloto, engenheiro, inovador e lenda do automobilismo, falecido em 1970.

A decoração do carro da McLaren na Extreme E foi feita à mão pelo premiado artista e ilustrador Vic Lee. Ela representa todo o calendário de corridas nos quatro biomas visitados pelo campeonato – Ártico, Amazônia, Deserto e Oceano. As ilustrações incluem as diferentes paisagens, inspirando-se no legado deixado nos locais de corrida pela Extreme E, seus organizadores e pelas equipes, detalhando também algumas das medidas que podem ser tomadas para reduzir o impacto das mudanças climáticas. A decoração reflete também o compromisso da McLaren Racing com a iniciativa “Count Us In”, um movimento global de indivíduos e organizações para inspirar um bilhão de pessoas a tomar medidas práticas para reduzir sua pegada de carbono através do compromisso com uma ou mais das 16 etapas previstas pela ação. Os nomes dos primeiros fãs, funcionários e parceiros da McLaren Racing que se comprometeram com a iniciativa estarão no carro de corrida Extreme E junto com uma letra “C”, representando o Príncipe Charles, como um tributo por seus grandes esforços nas últimas quatro décadas na defesa de ações para um futuro sustentável.

A Extreme E só realiza suas corridas em locais onde pode aumentar a consciência climática, e os carros de corrida totalmente elétricos são transportados para os lugares de corrida por um navio de carga de passageiros reformado, o antigo “Royal Mail Ship St Helena”. O navio também serve como “laboratório flutuante”, ou sala de aula, onde podem ser realizadas palestras ou pesquisas durante as corridas.

O Príncipe Charles também pôde ver uma demonstração, feita pelo CEO da AFC Energy, Adam Bond, de como a geração de energia movida a hidrogênio – uma alternativa de emissão zero que dispensa a rede elétrica-, está sendo usada de forma pioneira pela Extreme E e por todas as equipes de corrida para carregar remotamente os SUVs elétricos da série de forma totalmente sustentável. Leena Gade faz parte da equipe McLaren Extreme E como Engenheira de Corrida a serviço da Multimatic, parceira de dinâmica de veículos da McLaren Extreme E. Ela tem uma vasta trajetória no automobilismo, atuando como engenheira no Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC) e na IndyCar, destacando-se como a primeira mulher engenheira de corridas a vencer as 24 Horas de Le Mans, em 2011.

A McLaren lançou em junho deste ano o programa “McLaren Racing Engage”, que promove a diversidade, a inclusão e visa criar oportunidades para todos no campo da tecnologia. O objetivo é impulsionar uma série de iniciativas colaborativas para diversificar o talento no automobilismo. O carro da McLaren Extreme E também será exibido na Zona Verde da COP26 de 8 a 12 de novembro.

“Estamos orgulhosos de nos unir à a Sua Alteza Real para anunciar Emma Gilmour como a primeira mulher a pilotar pela McLaren Racing. Emma completa nosso emocionante e competitivo time de pilotos ao lado de Tanner Foust para a nossa primeira temporada na Extreme E. Ela é uma vencedora e provou seu valor este ano na Extreme E e em seu vasto histórico nas competições off-road em várias séries de corrida em todo o mundo. É muito oportuno que nossa primeira piloto mulher seja da Nova Zelândia, assim como nosso fundador Bruce McLaren.
“Poder anunciar a chegada de Emma e lançar o nosso design com Sua Alteza Real, o Príncipe de Gales, durante a COP 26, dado o seu histórico em sustentabilidade e promoção da educação STEM e da engenharia, alinha-se com o compromisso de sustentabilidade, diversidade e igualdade de gênero da McLaren Racing, temas que estão profundamente enraizados no espírito da equipe. Ver o apoio de toda a família McLaren para os compromissos propostos pelo “Count Us In” evidencia a dedicação de nossos fãs, parceiros e membros da equipe para ajudar a evitar os impactos da mudança climática. Estamos ansiosos para competir na segunda temporada da Extreme E, continuar nosso processo de aprendizagem nesta jornada de descoberta e usar nossa voz para evidenciar as principais questões que impactam o mundo.”
Zak Brown, CEO da McLaren Racing

“Estou incrivelmente honrada em ser a primeira mulher a pilotar para a McLaren Racing. Tendo crescido na Nova Zelândia, sei que Bruce McLaren e McLaren Racing são vistos como o topo do automobilismo. Competir na Extreme E no próximo ano com a McLaren é uma oportunidade muito especial. A série é uma plataforma fantástica que representa a igualdade e aborda as principais questões que afetam o nosso planeta e a sociedade. Estou tentando aproveitar minha experiência anterior na Extreme E junto com todas as minhas habilidades em rally, rallycross e rally cross-country, para causar um impacto positivo e inspirar a próxima geração de mulheres pilotos e engenheiras. Mal posso esperar para começar o trabalho com a equipe.”
Emma Gilmour, piloto da McLaren Extreme E

O que é a Extreme E: 

A Extreme E é uma nova série de corrida iniciada em 2021, com SUVs elétricos competindo em ambientes extremos já danificados ou afetados por questões climáticas e ambientais ao redor do mundo. A viagem global de cinco corridas destaca o impacto das mudanças climáticas e da interferência humana em alguns dos locais mais remotos do mundo e promove a adoção de veículos elétricos na busca por um futuro com menos carbono para o planeta.

Cada X-Prix, como são chamadas as corridas da Extreme E, acontece em um percurso off-road de cerca de 15 quilômetros. O carro é compartilhado por uma dupla de pilotos (por regulamento, um homem e uma mulher) e as corridas têm duas voltas, cada uma com um piloto ao volante. O sistema é composto por sessão classificatória e por semifinais que definem os quatro automóveis finalistas.

A Extreme E também é pioneira na tecnologia de célula de combustível de hidrogênio, que permite que sua frota de corrida seja carregada com energia de emissão zero. Esta solução inovadora da AFC Energy usa a água e o sol para gerar energia de hidrogênio. Além de não gerar emissões de efeito estufa, o processo tem como único subproduto a água, a ser utilizada no local.

Para minimizar o impacto local, as corridas da Extreme E não são abertas para espectadores. Os fãs são convidados a acompanhar a ação por meio da transmissão de TV ao vivo feita pelo  portal www.extreme-e.com e das redes sociais.

 

Sobre a McLaren Automotive

A McLaren Automotive é criadora de supercarros de luxo e alto desempenho.

Todos os veículos são montados manualmente no Centro de Produção McLaren (MPC) em Woking, Surrey, Inglaterra.

Lançada em 2010, a empresa é hoje a maior parte do Grupo McLaren.

O portfólio de produtos da empresa é vendido em mais de 85 varejistas em 40 mercados ao redor do mundo.

A McLaren é uma pioneira que continuamente ultrapassa os limites. Em 1981, ela introduziu um chassi de fibra de carbono leve e forte na Fórmula 1 com o McLaren MP4/1. Em 1993, projetou e construiu o carro de rua McLaren F1 ‒ a empresa não construiu nenhum carro sem chassi de fibra de carbono desde então. Como parte da Ultimate Series, a McLaren foi a primeira a entregar um hipercarro híbrido, o McLaren P1. Em 2016, anunciou um novo hiper-GT híbrido e confirmou em 2018 que o próximo carro Ultimate seria o Speedtail.

Em 2019, a McLaren lançou o 600LT Spider, o novo GT e o McLaren Senna GTR somente de pista. Ela também revelou o 620R e o McLaren Elva antes de lançar o 765LT no ano seguinte.

Mais recentemente, a empresa revelou seu novo supercarro híbrido de alto desempenho, o McLaren Artura. O Artura é o primeiro McLaren a se beneficiar da McLaren Carbon Lightweight Architecture (MCLA). O MCLA é projetado, desenvolvido e fabricado no McLaren Composites Technology Center na região de Sheffield, na Inglaterra, usando processos pioneiros no mundo e liderará o futuro eletrificado da marca.

A McLaren Automotive também opta por fazer parceria com empresas e organizações líderes mundiais com ideias semelhantes que expandem os limites em seus respectivos campos. Isso inclui AkzoNobel, Ashurst, Dell Technologies, Gulf, Pirelli, Richard Mille, Plan International e Tumi.

Sobre o Grupo McLaren:

O Grupo McLaren é líder global em automóveis de luxo e automobilismo de elite, com foco em seus supercarros automotivos e negócios de corrida.

Fundado em 1963 pelo piloto, engenheiro e empresário Bruce McLaren, o Grupo é formado pela McLaren Automotive, que fabrica supercarros leves à mão; e uma participação majoritária na McLaren Racing, que compete no Campeonato Mundial de Fórmula 1 e na INDYCAR nos Estados Unidos.

O Grupo tem sede global no icônico Centro de Tecnologia McLaren em Woking, Surrey, Inglaterra.

Com uma reputação de inovação e excelência tecnológica, a McLaren é uma das maiores empresas independentes do Reino Unido.

 

 

UK Motors – McLaren São Paulo

Assessoria de Imprensa: LetraNova Comunicação

Jornalista responsável: Luiz Alberto Pandini

Foto: McLaren Racing