GERAL

2 de agosto de 2020
Marcos Gomes revela foco internacional com Le Mans e campeonatos europeus de endurance

Campeão de 2015 da Stock Car correrá restante da temporada da European Le Mans Series e Intercontinental GT Challenge

Campeão da Stock Car de 2015, Marcos Gomes é um dos pilotos do grid da principal categoria do automobilismo brasileiro a se aventurar – e com sucesso – fora do Brasil. Após tentativa de figurar na NASCAR East Series, o filho de Paulo Gomes começou uma empreitada bem-sucedida na Ásia, culminando no título da Asian Le Mans Series no ano passado e o convite para correr na maior prova de resistência do mundo, as 24 Horas de Le Mans.

A pandemia veio e adiou a prova, que está prevista para ocorrer no dia 19 de setembro, mas com a confirmação do brasileiro no grid pela equipe Ferrari HubAuto.

Gomes também fará parte do mesmo esquadrão, a mesma que o ajudou a vencer na Asian Le Mans Series, mas agora na Intercontinental GT Challenge, o que trará a oportunidade de correr nas 24 Horas de Spa, em outubro.

Outra novidade, é a participação do restante do campeonato da European Le Mans Series, nas quatro corridas restantes do calendário – Spa, Barcelona, Monza e Portimão -, já que a categoria realizou no dia 19 de julho sua primeira etapa, em Paul Ricard. O desafio será com a equipe Kessel Racing, também de Ferrari.

“Será um dos grandes desafios da minha carreira”, disse Gomes com exclusividade ao Motorsport.com. “Trabalhei duro, dentro e fora das pistas para fazer uma temporada completa na Europa, tive isso como objetivo nos últimos três anos.”

“As coisas começaram a dar certo no começo do ano passado, quando conseguimos a pole position das 24 Horas de Daytona, com a Via Italia Racing, que foi quando consegui me aproximar dos engenheiros da Ferrari. Eles me ajudaram na empreitada nos campeonatos da Ásia. Lá, eles também me indicaram para a equipe Kessel.”

“Estou muito animado, espero que tudo dê certo, tenho certeza que vai dar, porque as equipes são boas, e eu já tenho uma boa experiência com a Ferrari 488. Apesar de não conhecer nenhuma das pistas que vou correr, como Spa, Le Mans, Monza, Portimão, Silverstone e Barcelona, creio que dará tudo certo, conhecendo o carro muito bem.”

A princípio, nenhum dos compromissos internacionais conflitam com sua participação na Stock, com a equipe Cavaleiro Sports.

Fonte: Motorsport.com