GERAL

6 de agosto de 2020
Líder da Fórmula Regional Europeia, Petecof revela que não tem orçamento para campeonato completo

Promessa do automobilismo brasileiro pode não conseguir completar campeonato que pode dar pontuação necessária para superlicença da F1

Gianluca Petecof é apontado como uma das grandes promessas do automobilismo brasileiro para a F1. O piloto de 17 anos compete em 2020 na Fórmula Regional Europeia, antiga F3 Europeia, e começou a temporada com o pé direito.

No fim de semana em Misano, o paulista venceu a corrida 3, foi o segundo colocado na corrida 2 e o quarto na primeira. Com esses resultados, Petecof lidera a competição ao lado do dinamarquês Oliver Rasmussen e à frente de Arthur Leclerc, irmão mais novo de Charles Leclerc.

Mas a pandemia e a crise financeira consequente mostraram um retrato diferente daquele imaginado. O grid da categoria, que até o ano passado tinha facilmente mais de 20 competidores, teve apenas 11 carros largando em Misano.

Em entrevista ao programa Reta Final, no canal do YouTube do Motorsport.com, Petecof admitiu que ele mesmo tem futuro incerto na categoria, sem a garantia financeira de que completará o campeonato que pode lhe dar a tão sonhada superlicença da F1, em caso de título.

“A crise afetou todo mundo, não só no Brasil”, disse Petecof. “Aqui na Europa está igual, e a minha situação não é diferente. Tenho que admitir que esse ano estamos com dificuldade para fechar o orçamento, tenho que ser sincero, a gente não tem o budget completo para essa temporada, ainda estamos procurando uma solução, talvez novos parceiros.”

“Estou tentando fazer o meu melhor para representar o Brasil. Uma boa notícia é que o campeão da Fórmula Regional Europeia ganha 25 pontos de superlicença, eu já tenho 15 e com o título, eu garanto os 40 pontos necessários (para correr na F1).”

O piloto falou também da parceria com a Shell, que o acompanha desde à época de kart.

“Neste ano, eu tenho apoio da Shell, é a minha sexta temporada com eles. Eles estão comigo em toda a minha carreira na Europa, desde o kart, passando pela Fórmula 4 e agora na Regional, eu devo tudo a eles e o apoio sempre foi imenso, além de ser uma grande honra representá-los.”

O Motorsport.com procurou a Shell e teve a confirmação de que o programa de patrocínio a Petecof não cobre totalmente as oito rodadas triplas da Fórmula Regional Europeia deste ano.

Fonte: Motorsport.uol.com.br