GERAL

31 de julho de 2020
F-Vee marca estreia de mineiro e carioca em Interlagos

Emmerich (E) e Riendas: amigos apaixonados por música e por automobilismo – Rodada dupla une músicos apaixonados por automobilismo

Categoria cada vez mais conhecida pelo clima de camaradagem e amizade entre seus participantes, a F-Vee vai marcar a estreia do mineiro Weidner Emmerick (à esquerda na foto de abertura) e do carioca Daniel Rienda na disputa da segunda etapa do Campeonato Paulista de Automobilismo, evento promovido pelo Paulistano Motor Clube (PMC), sob supervisão da Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP).
Com programação prevista para iniciar na sexta-feira (7), boa parte dos concorrentes das categorias de turismo Classic, Marcas, Mercedes-Benz Challenge, Old Stock, Opala 250, Open Paulista, Street e das Fórmulas 1600, Delta, Super e Vee deve participar do treino livre marcado para quinta-feira (6).

Emmerick e Riendas são velhos conhecidos: os dois já disputaram várias provas da categoria na pista do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, local de eventos de familiarização de jovens e adultos que querem vivenciar a experiência de pilotar um monoposto de competição. Foi nesse ambiente que os dois se conheceram, como explica Weidner, que nos boxes da categoria é mais conhecido como “Mineiro”:
“Fiz o curso de pilotagem da F-Promo lá em Piracicaba e fiquei muito bem impressionado com o ambiente descontraído e amistoso entre todos, tanto que arrumei uma maneira de disputar algumas provas nesse autódromo. Agora chegou a vez de, finalmente, competir em Interlagos.”

Mineiro de Carangola percorreu um longo caminho até se estabelecer em Bragança Paulista onde trabalha como técnico em informática: durante muitos anos viveu na Europa, acompanhado do seu violão e dando shows de MPB em palcos espalhados por Portugal, Espanha e Alemanha. Ele não confirma, mas há que diga que já presenciou suas canjas nos bares no Serrinha, bairro onde mora, situado entre as cidades de Bragança e Piracaia, e conhecido pelo ambiente semelhante à paulistana Vila Madalena. Apaixonado por automobilismo sempre acompanhou competições pela TV, mas só foi assistiu um GP de F1 ao vivo há dois anos. Uma série de acontecimentos o incentivou a fazer o teste com a F-Vee:
“Até 2018 eu só acompanhava F-1, Rally, Endurance, Moto GP pela TV. Nesse ano assisti o GP ao vivo. Graças ao incentivo do meu irmão, que me transmitiu a paixão pelo automobilismo, fui fazer o curso de pilotagem e agora vou correr em Interlagos.”

Mais jovem que Emmerick, o carioca Daniel Riendas tem 46 anos, oito a menos que o colega de categoria, é outro apaixonado por automobilismo: desde os seis anos de idade ele frequentava os boxes do Autódromo de Jacarepaguá para acompanhar treinos e corridas das mais variadas categorias.

Os dois já participaram de uma sessão de testes no autódromo paulistano, onde neste final de semana a categoria vai homenagear Marcus Ramaciotti e Ricardo Divila. Será a segunda oportunidade que as histórias de Rienda e Emmerick ganharão um capítulo comum:

Engenheiro sanitarista de profissão, Riendas também é músico: nas horas vagas toca baixo e executa as obras das bandas Deep Purple e Black Sabath, suas favoritas no universo do rock. Ele enfatiza que sua praia é mesmo o automobilismo, a ponto de admitir que se impressionava mais ao ver “o Passat do Toninho da Matta do que um Porsche GT3”.

Fanático pelo Vasco da Gama, ele vai levar as cores do clube de São Januário. O emblema do clube carioca vai aparecer ao lado do logotipo com a marca da cervejaria Angels & Devils, uma empresa comandada por mulheres e que funciona de maneira artesanal em Nova Friburgo, na serra fluminense. Rienda também divulga duas instituições sem fins lucrativos que cuidam de crianças carentes, a Casa Vida e a Casa Arte Vida.

Texto BeePres
Fotos: Divulgação