GERAL

19 de maio de 2017
Após quase 50 dias sem prova, Gaetano di Mauro volta ao Brasileiro de Turismo com peso extra

Gaetano di Mauro lidera o Brasileiro de Turismo

 

Líder do campeonato, piloto da Academia Shell Racing vai correr em Santa Cruz do Sul com um lastro de 80kg no carro

O que fazer em um período de quase 50 dias sem competir? Passear, viajar, encontrar outro hobby? Nada disso, para Gaetano di Mauro, o que vale é treinar. E foi isso que o piloto da Academia Shell Racing fez no período sem corridas do Campeonato Brasileiro de Turismo. Agora, chegou o momento de provar que a escolha foi certa, afinal, neste fim de semana, ele volta às pistas para a segunda etapa da temporada, em Santa Cruz do Sul (RS).

Líder do campeonato, com 33 pontos (6 a mais do que o segundo colocado), Di Mauro quer manter a boa fase na competição deste ano. Ainda mais após a vitória e o terceiro lugar na abertura do campeonato, no início de abril, em Goiânia (GO). E se nos últimos dias não foi possível entrar em um carro da categoria de acesso à Stock Car para aprimorar a técnica, a alternativa foi buscar manter os reflexos em dia em meio à elite do kartismo mundial. Foi assim que ele participou de provas no Brasil e na Europa para manter a forma. A última disputa aconteceu justamente no fim de semana passado, no Campeonato Europeu, em Genk, na Bélgica.

O trabalho intenso do piloto da Academia Shell tem um motivo. A partir da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Turismo os quatro primeiros colocados do campeonato terão de correr com um lastro no carro para aumentar a disputa entre todos os competidores. Assim, o primeiro colocado, como é o caso de Di Mauro, terá um peso extra de 80kg, o segundo de 70kg, o terceiro de 60kg e o quarto de 50kg.

Ele já vai poder começar a se acostumar com o peso extra em seu carro nesta sexta-feira (19), a partir das 8h, com a realização dos primeiros treinos livres. A segunda atividade na pista acontece às 10h20. A classificação para a primeira prova do fim de semana acontece no sábado, às 8h45. Já a corrida inicial está marcada para as 14h55. Já a segunda corrida, (com o grid de largada invertido para os seis primeiros colocados da primeira disputa) será realizada no domingo, às 8h35. A primeira prova tem duração de 30 minutos e a segunda, de 30. O SporTV2 transmite a competição.

O que eles disseram:

“O peso atrapalha, mas é uma coisa que tenho de entender e acertar o carro com isso, me acostumar. Isso é o que vai fazer a diferença no campeonato. Se continuar em primeiro, vou ter de levar o peso, então, é entender tudo isso, trabalhar com o peso e desenvolver bem o nosso carro”
Gaetano di Mauro

“A expectativa é boa. Trabalhamos muito na oficina para entender o peso extra do carro, o lastro de performance. Fizemos algumas mudanças, já que esse lastro interfere de pista para pista. Queremos ser competitivos e também entender o quanto isso vai influenciar no carro. Nossa intenção é andar entre os três primeiros, mas sabemos que não será fácil. Se conseguirmos isso e sairmos de lá como líderes do campeonato, já será uma vitória”

Serafin Jr, chefe da equipe W2 Racing

Campeonato de pilotos:

  1. Gaetano di Mauro 33 pontos
  2. Vitor Baptista 27
  3. Pietro Rimbano 25
  4. Raphael Reis 22
  5. Edson Coelho 16
  6. Giulio Borlenghi 14
  7. Gustavo Myasava 13
  8. Fábio Fogaça 11
  9. Mateus Muniz 7
  10. Luca Milani 6

Sobre a plataforma da Raízen em motorsport:

A Raízen, por meio da marca Shell, promove a maior plataforma de patrocínio em esporte a motor no Brasil, a Academia de Pilotos Shell Racing. A marca apoia oito pilotos entre as modalidades do kart, Brasileiro de Turismo, Stock Car e Porsche Império GT3 Cup. O projeto está em linha com a estratégia global da marca, que, além do mais longevo patrocínio do automobilismo mundial com a Scuderia Ferrari na F1, está presente na Nascar, Indycar, V8 Australiana e Campeonato Mundial de Endurance.

 

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação