KART

9 de abril de 2018
Academia Shell Racing faz 100% dos pódios na Copa SP Light

Gabriel Crepaldi fatura a primeira vitória pela Academia Shell. Felipe Baptista continua líder na Graduados

A Academia Shell Racing voltou à pista neste sábado (7), no kartódromo da Aldeia da Serra, em Barueri (SP), para a disputa da terceira etapa da Copa SP Light de kart, representada pelos pilotos Felipe Baptista, competindo na categoria Graduados e Gabriel Crepaldi, na Júnior.

Com um desempenho incrível, Gabriel Crepaldi teve um grande fim de semana, com direito a pole, vitória e melhor volta da corrida. Na primeira bateria, o piloto de 13 anos largou na pole position e liderou a corrida de ponta a ponta, mas acabou sendo superado por um adversário na última volta e terminou na segunda posição.

Se a vitória bateu na trave na primeira corrida, ela veio em grande estilo na segunda. Partindo da terceira posição, o piloto da Academia Shell caiu para o quarto lugar na largada, mas ao fim da primeira volta, já era o terceiro novamente. No giro número três, Gabriel assumiu a liderança e em poucas voltas abriu uma vantagem confortável para o segundo colocado. Após cravar a melhor volta da prova e abrir mais de seis segundos de vantagem para o segundo colocado, o vice-líder do campeonato na categoria Júnior, teve apenas o trabalho de administrar a vantagem para conquistar sua primeira vitória pela Academia Shell.

Já Felipe Baptista obteve um bom resultado, na categoria Graduados. Na corrida um, o atual campeão da Copa SP Light na categoria Júnior, largou na terceira posição, pulou para segundo, porém, logo na segunda curva, foi tocado por um adversário e completou a primeira volta em quinto lugar. Em boa recuperação, Felipe Baptista assumiu o terceiro posto na volta quatro, posição que manteve até o fim da corrida.

Partindo novamente da terceira posição, Felipe Baptista fez uma grande largada completando a primeira volta da corrida dois na liderança, e abrindo uma boa vantagem para o pelotão que o seguia. Porém, faltando apenas três voltas para o fim da corrida, o kart #121 foi tocado e acabou saindo da pista, caindo para o quarto lugar. Com poucas voltas para o fim o líder da categoria Graduados conseguiu recuperar uma posição, completando a corrida em terceiro lugar.

A quarta etapa acontece dia 12 de maio.


O que eles disseram:

“Nós testamos um kart novo, mas não deu muito certo. Ainda estamos tentando ajustar o acerto desse kart, mas ainda perdemos rendimento no miolo. Na primeira bateria, fui tocado na segunda curva e cai para quinto. Consegui me recuperar e chegar em terceiro. No fim da prova, poupei um pouco o kart para a corrida seguinte. Na segunda bateria, larguei bem e fui para primeiro, liderei boa parte da corrida. Depois de uma grande disputa pela liderança, acabei saindo da pista e cheguei em terceiro. Mas foi bom, um grande aprendizado. Consegui ter uma boa disputa, foi bem legal”

Felipe Baptista

“Na corrida um, larguei na pole e liderei até a última volta. Mas o suporte do radiador do kart quebrou e acabei chegando em segundo. Na segunda bateria larguei em terceiro e assumi a ponta na volta três. Fiz a melhor volta da prova e abri mais de seis segundos para o segundo colocado. Fico muito feliz em conquistar a primeira vitória pela Academia Shell. Espero que esse resultado se repita mais vezes”

Gabriel Crepaldi

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação